Para visualizar as fotos vc precisa do JavaScript e do Flash Player. Pegue o Flash aqui.

JURITI-GEMEDEIRA Leptotila rufaxilla

Classe: Aves
Ordem: Columbiformes
Família: Columbidae
Espécie: Leptotila rufaxilla (Richard & Bernard, 1792)

Outros nomes: Juriti-verdadeira, Jeruti.

Biologia: Possui esse nome por ter um canto parecido com um gemido “u-u” descendente. Come sementes, frutinhos no solo e invertebrados. Vive no interior de matas.  Os casais são inseparáveis e põem, geralmente, dois ovos. Fazem ninhos tão ralos, que olhando por debaixo, veem-se os ovos através do fundo. Durante o cortejo, o macho faz referências diante da fêmea, os parceiros se acariciam na cabeça, alimentando-se mutuamente com uma massa regurgitada do papo. Simulam estar feridos a fim de despistar um predador do ninho.

Lenda da pomba Juriti (Amazonas)

"A origem dos rios Xingu e Amazonas"

...Dizem que antigamente era tudo seco.
Juruna morava dentro do mato e não tinha água nem rio.
Juriti era dona da água, que guardava em três tambores.

Os filhos de Cinaã estavam com sede e foram pedir água para a pomba, que não deu e disse:
"Seu pai é Pajé muito grande, porque não dá água pra vocês?"
Aí voltaram para casa chorando muito.
Cinaã perguntou por que estavam chorando e eles contaram.
Cinaã disse para eles não irem mais lá que era perigoso, tinha peixe dentro dos tambores.
Mas eles foram assim mesmo e quebraram os tambores.
Quando a água saiu, Juriti virou bicho.
Os irmãos pularam longe, mas o peixe grande que estava lá dentro engoliu Rubiatá (um dos irmãos), que ficou com as pernas fora da boca.
Os outros dois irmãos começaram a correr e foram fazendo rios e cachoeiras.
O peixe grande foi atrás levando água e fazendo o rio Xingu.
Continuaram até chegar no Amazonas.
Lá os irmãos pegaram Rubiatá, que estava morto.
Cortaram suas pernas, pegaram o sangue e sopraram.
Rubiatá virou gente novamente.
Depois eles sopraram a água lá no Amazonas e o rio ficou muito largo.
Voltaram para casa e disseram que haviam quebrado os tambores e que agora teriam água por toda a vida para beber.

Etimologia: Leptotila do grego "leptos" delgado, fino, magro "ptilon" plumagem; rufaxilla do latim "rufus" vermelho "axilla" axila, sovaco.